quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Dedo podre ( ou: o que aprendi com um dia péssimo)

Fato 1: Estou doente há mais de dez dias.
Fato 2: Minha Tv quebrou e ficou mais de dez dias no conserto.
Fato 3: No mesmo dia meu carro pifou, minha voz sumiu, trabalhei até as dez da noite e quando cheguei em casa meu computador também estava pifado.
Conclusão: Não há nada tão ruim que não possa piorar.

3 comentários:

Pelcio Ricardo disse...

Nossa Flávia!!!!! Espero que ao menos você tenha conseguido dormir sem que a sua cama tenha quebado também. Você precisa rezar mais viu. rsrsrsrs

gabrielgape disse...

Professora...
Espero que você melhore logo e que tudo o mais (e olha que esse "tudo o mais"não é uma hipérbole)se resolva. Obrigado por sempre ler o meu blog e deixar seus recados, sempre os leio e os levo muito em consideração. Sempre que eu posso também estou passando no "Noir Desir", gosto especialmente das postagens sobre filmes, do Pondé e de coisas como Dilma de dois neurônios...rsrsrsrs...
Até mais, professora (espero que a senhora não se incomode, mas uma vez professora minha chamo de professora o resto da vida...rsrsrsrs...)

flávia disse...

Olá meninos! Que visitas agradáveis! Valeu, Pélcio, minha cama não quebrou (ainda), rsrsrs.
E Gabriel, não me incomodo não. é um prazer ler teu blog.
Se cuidem.