domingo, 16 de agosto de 2009

Pra quê diploma?

O historiador brasilianista norte-americano Stuart Schwartz esteve aqui na cidade lançando dois livros neste semana, um deles sobre a Inquisição e tolerância religiosa deste período. Fiquei sabendo um dia depois através de uma matéria no jornal desta cidade na qual uma jornalista o entrevistava. E só para ter noção do nível da entrevista, a moça solta uma pérola:

- O que levou o senhor a pesquisar um fato histórico tão antigo?

Caramba! O que será que leva HISTORIADORES a pesquisarem FATOS HISTÓRICOS, e ainda mais - segundo a moça - tão ANTIGOS?
Realmente cada dia mais sou a favor de que não seja necessário o diploma para os jornalistas. Mesmo porquê parece não resolver muita coisa em certos casos...

3 comentários:

Rogério disse...

ahahaha. Ela quase perguntou: Por que o senhor perde tempo com tanta coisa velha?

Dei uma entrevista sobre minha apresentação no RJ para o site da universidade. O texto publicado prova que a jornalista não entendeu ABSOLUTAMENTE NADA do que eu falei...

flávia disse...

Hahahaha...dureza, né? É bem por aí mesmo.

Varanda de Idéias disse...

Puxa...pior é que se fosse só com os jornalistas estaria bom! Duro é aturar isso dos prórpios professores...DAS UNIVERSIDADES!!!
Assim creio também não ser necessário concluir mestrados e doutorados se for para ficar tudo pela teoria: A QUALIDADE DE QUALQUER PROFISSIONAL SE REFLETE NA PRÁTICA!